quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Dia 22 - Livro Preferido que Você Teve que ler prá Escola

Afffe, difícil essa! Foram vários livros bons que eu li na escola e na faculdade (Microeconomia mandou lembranças, kkkkk!), mas não me lembro de ter gostado assim, DEMAIS de nehum deles. No primeiro grau foram livros bonitinhos que eu me lembro de ter gostado, mas nenhum deles eu tive que ler prá escola, eram livros que eu pegava na biblioteca.

"De Onde Viemos", hahahaha, curiosidade total prá ler esse livro, que tinha as páginas todas torcidas de tanto que a meninada folheava! Um estilo que eu sempre adorei foram os diários, e tinha um bem bonitinho, "O Diário de Dani", eu achava engraçado o tal Dani ser um menino, mas tudo bem. Mas o preferido dessa época, com certeza, foi o Ana e Pedro. O livro é uma troca de cartas entre dois adolescentes, é muito fofo, leitura super simples, sobre a descoberta do amor... não lembro muitos detalhes, nem como termina, acho que é com o Pedro chegando de ônibus prá conhecer a Ana pessoalmente. Muito fofo!

3 comentários:

angela disse...

É bem legal! tenho uma história importante sobre esse livro. Imagine que ele foi escrito na mesma época em que eu começava a escrever O Caixa Postal 1982. Soube que eles lançavam Ana e Pedro no mesmo estilo do meu original. Ah! Telefonei pra Vivina preocupada! Ela me acalmou, me disse até que seria bom. E me mandou o livro de presente. Li. Aí me espantei com algumas coincidências, como o fato de Pedro escrever em papeis coloridos, assim como Leo. Então não mudei. Conheci os autores na época em que morei em BH, ambos maravilhosos! Boa escolha!

Ana Flavia disse...

Noooooooooooooooooossa, jamis lembraria desse livro!
E eu tb li...
Q memória de elefante, Taticreuza!
Beijos
amo, amo

..:: Tati ::.. disse...

Ai Angela, é muito chique você comentar aqui no meu blog, uma escritora, imagine! Busquei na memória pelo Caixa Postal 1982 e ele não me é estranho... acho que eu já li hein! Vocês, autores, mexem muito com a gente!
Beijo grande!
te linkei, tá?

Flavia, minha memória prá livros até me surpreende! Se fosse assim prá números seria tão bom...

Beijocas!