sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Esquecidos

situação caótica do meu criado mudo!

Eu nunca fui tão desorganizada com minhas leituras como estou ultimamente. Tenho váááários livros começados, com páginas marcadas, que quando eu volto a ler, esqueci tudo e tenho que voltar ao começo, outros que eu dou uma lidinha todos os dias, alguns que eu ando confundindo as histórias, enfim... um rolo. Quando a história me prende, eu me agarro e vou até o fim, sem rodeios, sem esquinas, sigo reto até a última letra, hipnotizada. Mas estou me arrastando em certas livros, qualquer hora me encho e devolvo tudo prá estante, inacabado mesmo (se meu TOC com livros permitir, lógico).

Na foto:

O Terceiro Tira (Flann O'Brien): comprei esse livro porque eu vi em Lost, na época que eu tava vidrada no seriado - o que ocorre toda vez que compro um box novo da série - mas a história é meio sem pé nem cabeça, e eu já li spoilers, sei o que acontece no fim, e aí perdeu-se a graça!

O Futuro da Humanidade (Augusto Cury): acho que esse livro é da minha mãe e eu não faço a menor idéia do que ele está fazendo aí!

Istambul (Orhan Pamuk): esse cara já ganhou o Nobel de Literatura e eu fiquei bem interessada no livro, a história - até onde eu li - é bem nostálgica, fala da infância dele em Istambul, das tradições familiares... só isso que eu sei!

Um conto de duas cidades (Charles Dickens): outro livro comprado por influência de Lost. Mas não só por isso, também porque Dickens é super clássico e eu não tinha nenhuma obra dele. História bacana, abandonei porque comecei a ler no ônibus indo prá Goiás, e acabei deixando ele dentro da mala um tempão.

O Reino do Dragão de Ouro (Isabel Allende): esse eu preciso ler com urgência, porque ele não é meu! Detesto segurar livro emprestado, muita gente faz isso, mas eu e meu TOC precisamos ler e devolver pro dono o quanto antes. Nunca li Allende, estou curiosa.

Alta Fidelidade (Nick Hornby): não sei porque ainda não comecei a ler esse, fiquei bem animada quando comprei. Vou começar hoje. (ih... mas e a Allende?)

666 - O limiar do Inferno (Jay Anson): também emprestado. Esse eu só leio no meu horário de almoço, porque tô com medo de ler à noite. Depois fico vendo e ouvindo coisas, fala sobre uma casa assombrada. Eu, hein.

Esse embaixo eu não consigo me lembrar o nome, mas é um daqueles pocket books bem safados, com historinha do estilo Júlia/Sabrina... veio de brinde quando assinei uma revista.

Artemis Fowl - Uma Aventura no Ártico (Eoin Colfer): li o primeiro da série há long time ago, e não lembro mais da história. Inclusive, eu comprei o primeiro, e emprestei prá alguém que nunca me devolveu. Não lembro quem, mas... you, bastard!

O Fio da Navalha (W. Somerset Maugham): acho que esse cara também é Nobel, mas não tenho certeza. Comprei no sebo e nunca tentei ler.

Tasha Harris Abre o Jogo (Jane Green): minha irmã leu e disse que não era tão legal assim. Aí encostei.

Sem falar dos livros que estão no Palm, e nos que estão no computador que eu ainda não baixei. Terminei O Diabo Veste Prada essa semana, achei fraquinho... mas a culpa é minha, que ando meio sem paciência prá chick lit. Tenho vários do Frederick Forsyth prá baixar, fora essa pilha de revistas que só foram folheadas. Haja tempo!
Aliás, queria saber de alguém se dá prá baixar ebooks no Blackberry... tem que ter algum programinha específico?

5 comentários:

Nai Romero disse...

Minha dica é: Comece um livro e siga com ele até o final; se você cansar ok, mas não comece outro no meio do primeiro.

Outra coisa é, se você está vendo que a história não faz seu gênero, mesmo que você esteja na metade do livro... páre! Sim, claro, pra que gastar tempo com algo que você não gosta, né.

Ah! Do Forsyth eu li gostei muito do "O dossiê odessa".

beijos
=*

..:: Tati ::.. disse...

Oi Nai! Mas menina... sabe que a minha teimosia já me levou a livros com finais bacanas? às vezes a história é maçante e depois dá umas reviravoltas... isso aconteceu com "O Menino do Pijama Listrado" que tem uma narrativa muuuito cansativa, mas um final surpreendente que vale por todas as páginas chatas! E o contrário tbém acontece, como em "O Livreiro de Cabul" que achei uma farsa, um final idiota! Então, eu sempre tento ler tudo, mesmo que seja prá dar um veredicto negativo!
Mas o conselho da leitura "um por vez", tenho que seguir, realmente!
Bjo!

Sara disse...

não pude deixar de ver a Pringles...kkkk.. pensa numa batatinha q sou fã.. só que prefiro o sour Cream e onion...
bjs

Renata disse...

Nossa o Fio da Navalha e Alta Fidelidade são mtooo bons!
E discordo da amiga acima,não achei O Menino do Pijama Listrado maçante, li em 2 dias. Mas goto é gosto!

..:: Tati ::.. disse...

Oiê gurias!!!
Então Renata... tbém devorei "O menino do pijama listrado", mas detestei o estilo da narrativa do autor, o estilo da linguagem... tudo bem que era a perspectiva do menino, e portando, um pouco confusa, sem se dar conta do que ele REALMENTE tinha na vizinhança, mas achei fraco, sabe? Mas o fim vale por cada página, surpreendente e chocante, né?!
Bom vc me avisar que são bons, vou ler djá!
Sara, fala sério, né... um bom livro, uma lata de batatas e um suc geladinho... afffe! Miacabo! O pior é que essas Pringles aí ficaram encostadas junto com os livros, e acabaram amolecendo, acredita? Cometi sacrilégio! Hahahahaha!
Bjos!!!!