quarta-feira, 12 de maio de 2010

Morar sozinho é bom?

Essa semana faz 1 ano que eu estou nessa odisséia de morar sozinha, longe da família e do namorado. Morar só ou sair da casa dos pais é algo que passa na cabeça de muita gente - especialmente adolescentes - e só vivendo essa experiência prá saber dos prós e dos contras. Eu acredito que tem mais contras do que prós, mas também acho que eu penso assim porque morar com meus pais sempre foi muito bom e tranquilo.

Tem o lado positivo, é claro. Tem toda uma independência e várias responsabilidades que se adquire morando sozinho, mas se você deseja loucamente viver num canto só seu, é bom pensar bem antes, viu...

Só que mora sozinho sabe que...

... quando você chega em casa cansado e com muita fome, não tem prá quem pedir nem um sanduíche-iche.

... se acabar a farinha no meio da execução de um bolo, não tem ninguém prá você pedir prá ir buscar mais no mercado.

... a bagunça é toda sua, idem para a roupa suja. Tem que trabalhar se quiser uma casa organizada e limpa!

... se tiver medo na hora de dormir, babau!!! É só você e Deus, tem que encarar o medo de frente!

... se alguma coisa dá errado, não tem ninguém prá reclamar junto com você.

... o lixo tem que ser retirado todos os dias, e é um saaaaco!

... não pode ficar doente!!! Nem pensar em adoecer!

... a barata te olha e você TEM QUE ELIMINÁ-LA! Com o seu próprio chinelo ou o seu tubo de veneno.

... não pode cair um tombo, porque não vai ter ninguém prá te socorrer. Se bater a cabeça, pode morrer ali sozinho abandonado, só vão achar o corpo depois de um ou dois dias que você faltar ao trabalho. Ah sim, esse tipo de coisa trágica passa pela cabeça de quem mora só.

E nem pense em morar sozinho se você não tem independência financeira. As contas chegam e é preciso estar preparado, mesmo que tenha que apertar alguma coisinha aqui e acolá. Se você não souber lidar com a solidão, ou for muito carente ou cheio de frescuras, também não recomendo.

Acho que eu me viro até bem sozinha, não tenho problemas com a solidão, sou bem caseira e consigo rir sozinha (isso é importante!). Prá mim tá sendo bom, principalmente porque é uma experiência que eu queria muito viver antes de casar, nesse intervalo entre viver na casa dos pais e o casamento. Mas eu voltaria a morar com os meus pais se fosse preciso, aliás, eu adoraria!!! :o)
Ah, o lado de bom de morar sozinho? Usar o banheiro com a porta aberta, certeza! Hahahahaha!

11 comentários:

Anônimo disse...

Hahahaha.. usar o banheiro com a porta aberta foi ótimo Tati.
Eu ainda tenho a quem gritar, não sei se ia conseguir morar sozinha não, nossa!
E a casa suja, nem fale, um horror. :/
E assim vamos! hehe

beijinho Tati



Lu

Carol disse...

hahah eu ri demais desse post! Eu sempre leio o seu blog e adoro acompanhá-lo!! Tive que comentar hoje... fico imaginando a barata me encarando hahaha
Parabéns!!!
Boa comemoração de 1 ano!!

Bjs
Carol

Anônimo disse...

Jesus quantas coisinhas que eu nem imaginava, adorei.

beijos mamadi

Rita Santos disse...

hauhahuahu...sei bem o que é isso..moro sozinha a 4 anos...

para mim as piores coisas foram: a dita barata me encarando e a louça da pia que não some com um passe de mágica.....de resto eu ADORO!!! principalmente por ter a liberdade de possuir o CETRO da casa (o controle remoto da TV) só para mim.kkkk

Adorei seu poste!!

Caroline® disse...

Eu estou me preparando pra dar esse passo. Todos esses detalhes técnicos eu já conheço. O lance da barata nem me preocupa, porque eu já faço isso mesmo (minha mãe é a criatura mais medrosa do planeta). Acho que as vantagens vão compensar. A liberdade, o banheiro de porta aberta, e uma coisa que eu vou amar: a certeza de que a temperatura do chuveiro vai estar exatamente como eu deixei. Deixar o chuveiro frio de noite e achá-lo quente de manhã (muito calor) me irrita demais.

paraiso disse...

Eu amo morar só, creio que tem outras cositas que podemos fazer sem se preocupar com outros..Adorei teu post..muito bem lembrado. Vc realmente conseguiu se sair bem nessa trajetória prévia ao casamento. Bjus

Sâmara disse...

Parabéns pelo primeiro ano do blog, Tati. Morei sozinha durante a faculdade e me identifiquei com algumas das situações descritas. As baratas foram o meu maior desafio porque tenho pânico, mas tive que aprender a exterminá-las depois que meu apartamento foi invadido por uma dúzia delas. Beijos.

Erika disse...

Tati,
Eu admiro sua coragem de ir morar longe da família e sozinha, ainda por cima. Eu não conseguiria, juro.
Não tanto pelos atributos domésticos, mas sim pela solidão, por não ter com quem conversar, com quem dividir as alegrias e os problemas, com quem rir e chorar.

beijos!

Nai Romero disse...

Eu moro semi sozinha. heheh

É que mora, no momento, com mais uma colega da faculdade e meu namorado; então ele está toda hora aqui no meu quarto e não me deixa morrer caída sozinha, mas na época que ele não estava aqui eu sempre imaginava essas situações... Ainda mais porque gosto bastante de privacidade e tem dias que nem via o pessoal que morava comigo, fora as vezes que eu me dava super mal com as pessoas que estavam aqui.

Nunca dei muita sorte com roommates.

Não vejo a hora de poder morar sozinha mesmo, ou pelo menos só com meu namorado.

Agora, Tati, você está sumida! Espero que não tenha caído no banheiro o.O'

Fabio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

hehehe, estava fazendo pão e acabou a farinha de trigo, fiquei putz, minha mão cheia de massa, olhei para a cesta da "dispensa" para ver o q tinha para me salvar, vi a caixa de amido de milho, tentei tirar o máximo da minha mão peguei um pano de prato e peguei a caixa de maizena q me salvou e por recompensa o pão ficou uma delicia.
Confesso ser uma experiência muito boa, mas pretendo por um fim nela hehhe.

Lulu